Diamante ou Brilhante? Entenda de uma vez a diferença.


A confusão entre diamante e brilhante acontece frequentemente aqui no Brasil, afinal, nós brasileiras, achamos que qualquer pedrinha que brilhe seja consequentemente um brilhante, não é mesmo? Mas não é bem assim. Como consumidoras e apaixonadas pela pedra mais cobiçada do mundo é importante entendermos de vez a diferença e o real significado de diamante e brilhante. Você vai ver que nem é tão confuso assim!

joias_de_diamante

DIAMANTE

O diamante é a pedra (ou gema) preciosa propriamente dita. Ele é o mais duro dos minerais e surgiu há bilhões de anos atrás, quando a temperatura da Terra, associada a uma forte pressão atingiu 3815ºC. Assim, os átomos de carbono que se encontravam na lava vulcânica, se cristalizaram e deram origem ao diamante. Para se ter noção, a mais jovem rocha vulcânica da qual se extrai diamantes tem 70 milhões de anos.

AVALIANDO UM DIAMANTE

4 aspectos são levados em conta para categorizar um diamante: (Cut, Clarity, Color e Carat Weight – em português Corte/Lapidação, Claridade/Pureza, Cor e Quilates/ Peso). O diamante, assim como outras pedras preciosas, passa pelo processo de lapidação para realçar ainda mais brilho antes de se tornar uma joia. O quilate de pedras preciosas (abreviado ct em inglês), é a medida de peso que corresponde a um quinto do grama (1/5g) – 0,200 gramas ou 200 miligramas. As cores variam muito e recebem a classificação de E, F, G, H… até chegar na letra Z, que são os mais amarelados e menos valorizados comercialmente. Quanto à claridade dos diamantes, a maioria dos deles possuem marcas de nascença que são chamadas inclusões (quando estas marcas são internas) ou de manchas (quando são marcas externas). Estas marcas são comuns já que os diamantes se formaram no interior da Terra. A escala da claridade contém 11 notas. Veja abaixo o quadro explicativo para entender melhor:

como avaliar um diamante

BRILHANTE

Brilhante é o estilo de lapidação ou corte do diamante. A evolução do processo de lapidação do diamante ocorreu ao longo dos séculos e o corte neste estilo surgiu por volta de 1910. É a lapidação mais moderna, com o formato redondo, apresentando sempre 58 ou 57 facetas, o que garante o brilho da gema e maximização do efeito luminoso. Algumas pessoas usam outros nomes para a mesma lapidação como “lapidação completa”, “full cut”, “abrilhantada” e “lapidação Amsterdã”. Muitos não sabem, mas este estilo de lapidação pode ser feito em diversas gemas naturais ou sintéticas. Portanto, nem toda gema que tenha a lapidação no estilo brilhante é um diamante. Além da lapidação neste estilo, existem outras como coração, princesa, gota, navete, baguete, etc.

Cuidado!

Se você deseja comprar um anel, brinco de diamante, jamais compre se a joalheria não oferecer um certificado de garantia. Tome cuidado com certificados complexos! Este é um ponto importantíssimo.
Ao invés de você mesmo se arriscar em limpar a sua joia, leve a joia na joalheria para que especialistas e profissionais cuidem corretamente do processo de limpeza da pedra.

Agora você já sabe: brilhante é o estilo de lapidação do diamante. Diamante, a pedra que adoramos! Viu como não é confuso?!

Se você possui mais dúvidas, deixe o seu comentário ou envie um e-mail para atendimento@casasaopaulojoias.com.br! A equipe de profissionais da Casa São Paulo estará pronta para esclarecer todas as suas dúvidas.

Editora de conteúdo: Aline Trani

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s