SPFW – Quarto Dia


O primeiro desfile do quarto dia de SPFW foi de Pedro Lourenço. O estilista trouxe para a passarela sua interpretação de Carmem Miranda ao Brasil em forma de desfile na Faap. O estilista, a partir de uma foto de Marisa Berenson nua na praia, se inspirou para uma releitura sexy de corpo molhado, sendo traduzida nas roupas em tule nude bordado de paetês transparentes com linha da mesma cor. O mesmo processo ganha efeito degradê com resultado ainda mais interessante. Há também o lamê supertrabalhado num degradê que vai do opaco ao transparente com bolinhas, numa referência às ilusões opticas da Op Art. E se a inspiração em um ícone tão tropical não ficar clara, especialmente numa cartela de nudes, preto e branco, olhe de novo pra profusão de lamés, inclusive por cima de basques de organza que trazem pontos de cor como o azul claro e o violeta. Também tem a textura em 3D nas ótimas blusas de frente única que Pedro chama de abacaxis, e mais orquídeas e borboletas com uma técnica de estamparia a laser do pau-brasil ou em patchs de tecidos foscos e metalizados. E a assimetria linda nos vestidos em viés de lamê com crepe e nos paletós superfemininos tem motivo especial: Carmen só mostrava um lado de seu corpo pra se valorizar pras câmeras.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O segundo desfile foi da Pat Pat’s, de Andrea Vieira Baptista. O desfile aconteceu no terraço do hotel Unique, inaugurando uma nova fase da marca, que se desprende da mãe dela, Patricia Vieira. A estilista usou couro, sendo apresentado em franjas aplicadas em renda, estampado de cobra e prensando, é misturado com tricô, que  apareceu em uma jaqueta biker coberto com foil prateado e preto. As joias do desfile são da Carla Amorim e aparecem estampas da Disney nas peças em couro ff white, com Cinderela, Pequena Sereia e Branca de Neve traçadas por Maria Fernanda Greco Meneghel e pintadas à mão. É um começo tímido – ou no susto, como no começo do texto -, que deixa a vontade de ver mais dessa mulher na próxima temporada.

Este slideshow necessita de JavaScript.

No desfile de Gloria Coelho, a estilista trouxe um mulher perigosa, uma versão piriguete chic. Teve uma proposta mais futurista, mais colorida, não trabalhando tanto na beleza, uma vez que todas as modelos estavam de óculos escuros na passarela.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ronaldo Fraga teve como inspiração no semi árido para seu desfile. O responsável pela beleza conceitual do desfile foi Marcos Costa, trazendo galhos na cabeça para lembrar a caatinga e o agreste brasileiros. A maquiagem é toda bronze, com blush tom de terra e batom marro, feito exclusivamente para o desfile.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Patricia Motta estreia no SPFW com coleção de outono-inverno 2014 focada nas possibilidades do couro, que é sua especialidade. E a estilista mineira fez escolha de peso pro seu casting: a top Shirley Mallmann, de 36 anos, abriu o desfile. Inspirada na molécula de gelo, Patricia Motta trabalhou tecidos com efeito metalizado e acrescentou cristais de Swarovski nos modelos pra lá de ricos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

No desfile de Lino Villaventura, o estilista fala sobre o desejo de moda e imagens fortes. Mas parece que o desejo mostrado na passarela seria mais corporal e inclusive sexual. Até a trilha sonora era mais ofegante. A maior parte da silhuetas dos vestidos de festas é justa no corpo, marcando as formas e abre tipo sereia. Os tecidos usados foram seda pura, tule de seda, jacquard, jérsei. As modelos mais uma vez sensualizam pras câmeras e plateias, passando a mão e sentindo seus looks – desejo por moda ou pelo próprio corpo? De repente, no fim, Alicia Kuczman e Isabel Hickmann se beijam!

Este slideshow necessita de JavaScript.

No desfile da Colcci é difícil prestar atenção em algo que não seja Gisele Bündchen, que volta à passarela da marca e do SPFW. Mas também vale fazer um esforço: a alfaiataria com styling em camadas vai revelando aos poucos padronagens clássicas como o xadrez, caso dos bons doudounes masculinos que, ao lado das jaquetas bomber, são destaque neste desfile. Pras mulheres tem bastante barriga de fora numa pegada mais agressiva e retona, mais anos 90, e as saias com mix de tecidos e texturas que permeia toda a apresentação, inclusive na dobradinha de jeans e lã.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Imagens via: Lilian Pacce.

Editora de conteúdo: Carla Cruz.

Um comentário sobre “SPFW – Quarto Dia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s